Skip to content

Previdência complementar pode ser sua salvação!





A previdência complementar surgiu para suprir uma necessidade do trabalhador que ao se aposentar vê seu salário ser reduzido.

Quando se aposenta o trabalhador, geralmente, recebe um valor menor do que o seu salário, para não ter que reduzir seu padrão de vida na aposentadoria, muitas pessoas contribuem com um plano de previdência complementar.

No Brasil existem dois segmentos de previdência complementar a aberta, neste segmento qualquer pessoa pode aderir ao plano e contribuir.

Já a fechada é destinada aos grupos fechados como funcionários de uma empresa, associados de uma entidade de classe, etc.




A previdência complementar é considerada um investimento a logo prazo, destinado a acumular recursos para desfrutar na época da aposentadoria.

Quanto mais cedo o trabalhador começar a contribuir e quanto maior for o tempo do investimento, maior será o valor acumulado.

Continue lendo este artigo para saber mais!

O que é Previdência Complementar

previdência complementar privada
Previdência Complementar pode ser sua Salvação!

A Previdência Complementar facultativa é um investimento destinado a acumular recursos com o objetivo de complementar a renda no momento da aposentadoria.

A previdência complementar aberta é acessível para qualquer pessoa que deseja investir pensando na aposentadoria, ela é administrada por entidades abertas de previdência complementar as EAPC ou seguradoras, essas entidades oferecem vários planos individuais ou coletivos, que possuem algumas diferenças na tributação, mais para frente vamos falar sobre isso.




Já a previdência complementar fechada é destinada a grupos específicos de trabalhadores, vinculados a empregadores denominados patrocinadores, ou vinculados a entidades que representam alguma classe, chamadas instituidores. Essa previdência é administrada por entidades fechadas as EFPC, também conhecidos como fundos de pensões.

Os planos oferecidos por esse segmento são:

  • Benefício Definido – BD: nesse plano, no momento da adesão o participante define o benefício que vai receber, o benefício começa a partir de uma idade pré-determinada.
  • Contribuição Definida – CD: nesse plano o participante e o patrocinador contribuem com um valor mensal, o saldo e os rendimentos serão convertidos em uma renda mensal na data da aposentadoria.
  • Contribuição variável – CV: nesta modalidade as contribuições são definidas pelo benefício definido.

Como funciona Previdência Complementar

Esta previdência é facultativa, diferente da previdência oficial que é obrigatória, você consegue ter acesso a um plano de previdência complementar através do RH da empresa, desde que a empresa ofereça o plano de previdência complementar fechada, ou através de uma entidade que ofereça planos de previdência como os bancos por exemplo.




Nos planos de previdência complementar haverá incidência de imposto de renda, sendo possível escolher entre os regimes progressivo ou regressivo.

O regime progressivo é melhor indicado para quem quer resgatar o valor investido antes do prazo da previdência, esse regime é muito utilizado por quem faz a declaração completa do Imposto de renda.

Já o regime regressivo é indicado para quem vai deixar o valor investido por mais tempo, a alíquota de IR começa alta e vai abaixando conforme a tabela regressiva, com 10 anos de permanência no plano ela chega ao limite de 10%.

Como declarar Previdência Complementar?

Dependendo do regime contratado o contribuinte consegue deduzir na declaração de imposto de renda.Isso quer dizer que ao contratar esta previdência com o regime progressivo, você consegue abater do valor que você pagaria de IR na declaração.



De qualquer forma os dois regimes precisam ser declarados no IR, a diferença é que no regime progressivo uma parcela é deduzida do valor que você pagaria ao leão.

Vamos explicar mais para frente as próximas siglas, mas, basicamente, na hora da declaração se você tem um plano PGBL, progressivo, deve escolher a opção pagamentos efetuados, e selecionar o campo Previdência Complementar, o campo “FAPI – Fundo de Aposentadoria Programada Individual” é onde você declara o plano de previdência complementar fechada.

Já para declarar o plano VGBL selecione a opção “Bens e Direitos” e depois “Bens”.

O que é uma Previdência Complementar aberta?

A previdência complementar aberta é destinada as pessoas que desejam complementar a renda da aposentadoria, porém, não fazem parte de um grupo ou classe para aderirem a um plano de previdência complementar fechado.

Existem dois tipos de regimes da previdência complementar aberta as principais diferenças estão na tributação:

PGBL – Plano Gerador de Benefício Livre: com esse plano é possível abater 12% da renda bruta na declaração de imposto de renda, o imposto será cobrado no momento do resgate, porém, a alíquota de tributação é maior.

VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre: nesse plano a cobrança de Imposto de renda ocorre sobre os rendimentos, os dependentes, em caso de morte do titular, recebem imediatamente o saldo do plano.

3 Dicas Para Fazer Sua Previdência Complementar

Para contratar um plano dessa previdência você deve se atentar aos tipos de planos existentes, antes de mais nada deve estabelecer o motivo pelo qual você quer aderir ao plano e quais são seus objetivos.

Antes de contratar o plano:

  • Faça simulações

Faça várias simulações de contribuições, regimes, etc, verifique bem qual o tipo de planos você está contratando.

  • Identifique qual o plano mais adequado ao seu perfil e analise a instituição em que você está contratando o seu plano de previdência complementar, algumas cobram uma taxa de administração bem salgada.
  • Se você não faz a declaração completa do Imposto de Renda não escolha o regime PGBL.

Saiba mais no vídeo a seguir: