Skip to content

Saiba tudo sobre Previdência Privada





Entenda o que é Previdência Privada e saiba se vale à pena investir. A previdência privada aparece cada vez mais como uma opção quem quer investir no seu futuro por conta própria.

Embalados pela reforma da previdência, 4 milhões de pessoas devem aderir à modalidade nos próximos cinco anos no Brasil, de acordo com especialistas.

Seja por insegurança sobre o futuro ou apenas para garantir uma previdência complementar, é fato que essa forma de investimento está em alta no momento.




E você, já pensou em ter um plano de previdência privada? Se não pensou, talvez esteja na hora de pensar. Se pensou, mas ficou sem saber como se informar, você veio ao lugar certo!

Neste artigo você vai ficar sabendo tudo sobre a previdência privada. Vamos explicar em detalhes como funciona, as vantagens, como fazer uma simulação, as instituições que oferecem a modalidade e os tipos que existem no Brasil.

Para que você entenda se é uma boa opção para o seu caso e escolha qual a melhor previdência privada para você. Confira:

previdencia-aposentadoria
Saiba tudo sobre Previdência Privada

Previdência privada como Funciona

A previdência privada também é chamada de previdência complementar, sendo uma forma de aposentadoria desvinculada do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).




É considerada um investimento de longo prazo, já que seu resgate é feito após muitos anos do início do plano contratado.

Para entender melhor o seu funcionamento, podemos dividir a previdência privada em duas etapas:

  1. Etapa do acúmulo: Quando você deposita mensalmente um valor estabelecido durante um longo período, como 20 a 35 anos.
  2. Etapa da renda: Quando você recebe o dinheiro depositado somado aos rendimentos de todo o período de contribuição.

Diferentemente da previdência social, ao contratar uma previdência privada o segurado pode escolher o valor e a periodicidade da contribuição.



Assim, os valores recebidos posteriormente serão proporcionais ao que a pessoa contribuiu para o seguro. Além disso, nessa modalidade você pode fazer o resgate do valor caso desista do plano antes do tempo previsto.

No Brasil, são dois tipos de previdência privada oferecidos pelas empresas seguradoras: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

Quer saber qual a melhor previdência privada para você? Entenda abaixo as diferenças entre as duas modalidades:

No Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), o valor investido no plano pode ser descontado na declaração anual completa do Imposto de Renda, desde que seja no máximo até 12% da sua renda bruta anual.

Mas, quando o seguro for retirado, o imposto será sobre o valor total que há no fundo. Por esse motivo, é mais adequado para quem possui rendas altas, faz a declaração do Imposto de Renda completa e realiza contribuição para o INSS.

Já no Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), os valores dos investimentos não podem ser descontados no Imposto de Renda. Porém, no momento em que o seguro for retirado, o imposto será cobrado sobre o rendimento – e não sobre o valor total do fundo, como no PGBL.

Essa modalidade de previdência privada é recomendada para quem possui renda mais baixa e é isento, faz a declaração do Imposto de Renda simplificada ou não contribui para o INSS.

Além de avaliar a modalidade que melhor se adequa à sua situação, é importante ficar atento às duas formas de tributação no resgate oferecidas pelas seguradoras e saber escolher aquela que tiver maior rentabilidade para você, independente do plano contratado.

São elas:

Tabela Progressiva:

É isenta até um determinado valor, depois as alíquotas vão de 7,5% a 27,5% dependendo dos valores mensais retirados. É mais indicada para quem quer retirar o dinheiro em parcelas mensais, e não de uma única vez.

Tabela Regressiva:

Começa em 35% e cai até 10% após 10 anos, independente do valor do saque. Dessa forma, a tabela regressiva favorece quem resgata do dinheiro de uma só vez.

  Vale a pena?

As vantagens de investir em previdência privada vão depender da situação particular e das metas de cada um. Mas são muitos os casos em que o investimento pode valer à pena.

Conheça abaixo alguns dos principais perfis de pessoas que podem se beneficiar com a previdência privada:

– Trabalhadores que recebem acima do teto do INSS. Para essas pessoas, a previdência privada pode servir como um complemento à previdência pública.

– Autônomos e profissionais que não contribuem com o INSS. Esses trabalhadores podem ter na previdência privada uma garantia de renda no futuro.

– Pessoas que querem deixar uma renda mensal após sua morte para seus filhos e/ou futuros herdeiros.

– Pessoas que possuem objetivos de investimentos em longo prazo, tais como o pagamento de estudos ou planos de saúde para os filhos, aquisição de casa própria ou abertura de negócios.

Se você se encaixa em algum desses perfis, está na hora de avaliar se a previdência privada pode ser uma oportunidade interessante para você.

Pensando nisso, vamos te ensinar abaixo como utilizar um simulador de previdência privada pra fazer o seu cálculo. Também falaremos sobre cada um dos principais planos oferecidos pelas instituições no Brasil.

 Como fazer uma Simulação

Agora que você já entendeu como funciona a previdência privada e os principais perfis de pessoas que podem se beneficiar com o seguro, é hora de partir para os cálculos.

Para isso, os bancos oferecem os chamados “simuladores”, que são aplicações para calcular a rentabilidade do seu investimento, de acordo com o tempo, periodicidade de contribuição e o plano escolhido por você.

Essas aplicações estão disponíveis online no site de cada instituição que oferece o seguro (logo abaixo informaremos os links).

Para fazer uma simulação, basta inserir na aplicação os dados desejados – tais como valor e tempo a contribuir, PGBL ou VGBL, tributação regressiva ou progressiva no resgate, entre outros – e o seu resultado será gerado automaticamente.

Cada instituição possui seu próprio simulador de previdência privada, pois os resultados variam de acordo com as especificações do plano oferecido.

Confira abaixo as informações sobre os planos de previdência privada das principais instituições do país e os links para cada simulador.

 Previdência Itau

Sendo um dos maiores e mais difundidos bancos do país, a Previdência Privada Itaú é muito procurada pelos brasileiros. O banco oferece taxa zero na entrada e saída, além de uma série de planos com variadas opções de investimentos e diferentes prazos para resgate.

A instituição classifica seus planos pelo grau de risco (alto, médio ou baixo) e pelo valor do investimento inicial. A aplicação inicial mínima é de R$50,00.

Faça seu cálculo com simulador de previdência do Itaú neste link: https://www.itau.com.br/investimentos-previdencia/previdencia/rentabilidade/

 Previdência do Bradesco

 Através da Bradesco Seguros, o Banco Bradesco também oferece opções para quem busca uma previdência complementar para garantir o seu futuro.

A seguradora possui vários planos focados em diferentes perfis de investidores, tais como “renda fixa”, “multimercado”, “proteção familiar”, entre outros.

Cada um desses planos possui configurações específicas para o objetivo planejado. Assim fica fácil de escolher o que melhor se encaixa nas suas metas.

A instituição também disponibiliza a aplicação para simular as condições ideais para cada pessoa, de acordo com suas necessidades.

Acesse neste link o simulador de previdência privada do Bradesco: https://simuladorprevidencia.mybluemix.net/main/previdencia/home

  Previdência da Caixa

A previdência privada Caixa é uma opção de investimento oferecida pela Caixa Seguradora. Sendo uma instituição bastante popular, ela oferece planos de previdência com investimentos iniciais a partir de R$35,00. Mas também possui uma diversidade de planos que atendem a todos os perfis.

Assim como o Itaú, a Caixa também não cobra taxa de entrada. Uma taxa de saída é cobrada apenas caso a pessoa desista do plano antes de completar 3 anos.

A previdência Caixa ainda possui o diferencial da assistência gratuita a crianças e benefícios exclusivos para mulheres.

O simulador de previdência da Caixa é bastante simples e didático. Basta ler as instruções e inserir os dados desejados que o sistema encontrará as melhores oportunidades para você.

Faça sua simulação neste link: https://www.caixaseguradora.com.br/SimuladorPrevidencia/index.html

como fazer uma previdencia privada

Previdência do Santander

 O Banco Santander se orgulha de ter uma das menores taxas de administração do mercado na previdência privada (apenas 1% nos fundos de renda fixa).

A instituição não cobra taxa de carregamento e possui um dos menores investimentos mínimos do mercado: é possível contratar planos investindo a partir de R$30,00 mensais.

A página do simulador da previdência privada Santander é bem simples. Nela você escolhe o valor a ser investido, o prazo, a rentabilidade desejada (de 7% a 9%), o valor da aplicação inicial, entre outras informações, em seguida aparecerá o resultado mostrando os melhores planos de previdência privada disponíveis para você.

Faça sua simulação nesse link: https://www.santander.com.br/atendimento-para-voce/simuladores/simulador-previdencia

Previdência privada Banco do Brasil/BB

O Banco do Brasil é mais uma instituição que oferece a possibilidade de previdência privada para os seus correntistas.

A instituição oferece taxa zero de carregamento, tanto na entrada quanto na saída, e possui planos com investimento mínimo de R$100,00 mensais. É possível ainda realizar contribuições trimestrais, semestrais ou anuais.

Na aplicação de simulação da BB Previdência, você começa escolhendo por quanto tempo deseja realizar o investimento (de 1 a 50 anos) e o sistema vai lhe guiando pelas etapas seguintes, semelhantes às aplicações das outras instituições.

No final do processo são apresentadas os melhores planos de previdência, de acordo com as informações inseridas por você.

Acesse o simulador de previdência do Banco do Brasil neste link: http://www.brasilprev.com.br/realizeseusprojetosdevida_html/Simulacao.aspx

Veja o vídeo: